terça-feira, 26 de junho de 2007

Dores de cabeça

Tenho passado os últimos dias de cama. Alguém perguntou. Não me lembro agora exatamente quem. Alguém perguntou sobre o meu sumiço. Outro achou que eu já tivesse abandonado o blog. Mas a verdade é que de três dias para cá uma crise de dores de cabeça vem me deixando arriado. Suspeito que seja da visão. Exijo demais dos olhos. Ainda mais com a obsessão pelos vizinhos. Tendo a transformar tudo em compulsão. Volta e meia me flagro na janela. Binóculo na mão. Deixei de prontidão a máquina fotográfica. Uma maneira que improvisei para ter meus vizinhos a qualquer hora. Dona Vilma. Senhor Arnóbio. Sinto falta deles. Sobretudo de Danuza, que novamente desapareceu. Pensei em ir ao médico hoje. O dia, porém, amanheceu chuvoso. Além da enxaqueca, morri de preguiça de sair de casa. Acho que peguei uma virose também. Comprei analgésico com cafeína. Comprimidos vermelhos. São bons. Muito melhores do que os brancos e os amarelos. Os vermelhos. Quero comprar mais. Dois comprimidos para uma dose. O problema é que, assim que melhoro, corro à janela. Meia hora depois a cabeça torna a doer. Grande ironia do destino. Meu maior prazer acaba por me conduzir ao sofrimento.

11 comentários:

Teresa David disse...

A vida tem destas ironias, cruzificar-nos com as coisas que mais prazer nos dão. No meu caso acontece-me isso bastante com a comida! Sou boa cozinheira e felizmente aprendi a fazer comida apetitosa usando pouquissimo sal e gorduras, que substitui por ervas aromáticas, coentros, salsa, oregões, e só azeite como gordura.
Também tenho andado com um ataque de alergia que me penaliza o nariz e a cara devido á instabilidade medonha do tempo por aqui, um dia verão, outro primavera, outro pino do inverno com temperaturas nocturnas de arrepio.
As melhoras para que possa escrever algo mais alegre do que as maleitas!!!
Bjs
TD

Rosa dos Ventos disse...

É preciso ter calma!
O melhor mesmo é ir ao oftalmologista.
É que eu estou deveras interessada na tua vizinhança.
Põe-te bom! ;-))

gasolina disse...

Moniz,

Tens a certeza que esses comprimidos são analgésicos?!
(brincadeira) :~D

Essa correría para observar a vizinhança está tornar-se uma obssessão, uma paranóia.
Não tarda vão ser eles a querem espreitar para o teu ap.

NOBITA disse...

Amigo, tens que sair mais de casa, fazer por isso senão a nostalgia toma conta de ti, eu vejo por mim, estas férias metidas em casa estão a dar cabo de mim, por isso toca a sair, deixa teus vizinhos um pouco de lado e pensa mais um pouco em ti. Obrigada pelas tuas palavras.
Beijos

Um Momento... disse...

Bom dia
Hoje só vim desejar-te um bom dia
Passarei mais logo para ler -te(*)
Até lá (",)

irneh disse...

Quase sempre o que nos dá muito prazer ou acaba ou nos crucifica...

Manda fechar a janela, definitivamente!

Gi disse...

Não sei se hei-de tomar isso como sério ou como produto de ficção de um escritor. Não sei porquê mas inclino-me mais para a segunda hipótese
Quer num quer no outro o conselho é o mesmo, procurar o oftalmologista. Saiba também que dizem que obsessão mata. Cuide-se.
Senão como escreve? Como o lemos?

Se estou enganada estimo as suas melhoras mesmo.

bjs

Um Momento... disse...

Olá (",)
Podes passar na minha casinha ??
Tenho algo para ti:)
Procura la sim?
Beijo de noite serena (*)

Carla Martins disse...

espero que recupere rapidamente

NOBITA disse...

Então amigo, a dor de cabeça ainda não passou, estou preocupada contigo, tomas paracetemol e ficas logo fino, comigo costuma resultar.
Beijos e melhoras, estou ansiosa por noticias tuas e dos teus vizinhos. Já agora dá um beijo meu à D. Vilma

Putty Cat disse...

Nada como sair de casa e refrescar mente e corpo.

Faz como eu, ao fim-de-semana não há computador para ninguém, muito menos "vizinhos". cada coisa em seu lugar. cada coisa a seu tempo.

Ouve uma musiquinha e passeia. Vais ver que melhoras.

Beijos e obrigada pela visita.